Search
Situação inaceitável

Descaso: dezenas de peças de roupas são jogadas fora em rua de Camaquã

Todos os dias, dezenas de itens são descartados irregularmente em Camaquã
Imagem mostra roupas descartadas irregularmente em Camaquã
Foto: Valério Weege/Acústica FM

Os descartes irregulares de lixo por parte da população camaquense, seguem sendo um problema crônico da comunidade. Nesta terça-feira (04), mais um caso foi flagrado pela reportagem da Acústica.

Receba todas as notícias da Acústica no seu WhatsApp tocando aqui!

Desta vez, em meio a uma grande campanha do agasalho que acontece no Rio Grande do Sul, pessoas descartaram dezenas de peças de roupas na estrada que liga o Loteamento das Flores até o aterro sanitário da cidade.

Trata-se de um local em que diversas situações de descartes irregulares são registradas todos os dias. Todos os dias, em vários horários, camaquenses vão de carro, caminhões, motos e até mesmo de carroça, para descartar os mais diversos tipos de materiais.

Há muitos anos o problema acontece e até hoje, o poder público não conseguiu resolver o problema que causa uma série de danos materiais. No episódio de hoje, a reportagem recebeu uma denúncia anônima de um ouvinte, relatando que várias peças de roupas, algumas em bom estado, foram despejadas na beira da estrada.

O repórter Valério Weege entrou ao vivo do local, falando sobre o problema. Um casal que ouvia a programação da Acústica naquele momento, foi até o local e recolheu as roupas, com o objetivo de lavar elas, para que estejam em condições de serem doadas para famílias carentes do município.

O lixo têxtil pode conter uma variedade de substâncias prejudiciais ao meio ambiente quando descartadas inadequadamente. Algumas das substâncias mais comuns são:

  • Corantes: Muitos corantes usados na indústria têxtil podem ser tóxicos e poluir a água e o solo.
  • Plásticos: Como alertou a professora Bruna, muitos tecidos contêm fibras sintéticas, como o poliéster, que são derivadas do petróleo e podem levar centenas de anos para se decompor. Quando descartadas no meio ambiente, essas fibras podem se quebrar em pequenos fragmentos, chamados de microplásticos, que podem atingir as águas e/ou ser ingeridos por animais e entrar na cadeia alimentar.
  • Produtos químicos: Alguns produtos químicos podem ser usados na produção de roupas e muitos deles podem ser tóxicos e prejudicar o meio ambiente e a saúde humana.

Como descartar roupas e tecidos de forma adequada:

– A primeira dica é: essa roupa/ calçado/acessório pode ser consertado? Se a resposta for positiva, o primeiro ponto é levar para arrumar. Certamente o valor do conserto é bem mais em conta do que comprar uma roupa nova.

– Uma outra opção é pensar em trocar roupas com suas amigas e amigos.

– Outra dica importante, é procurar a assistência social dos municípios, e doar as roupas em bom estado, para que possam ser destinadas para famílias carentes.

– Se não houver mais chance de uso, roupas em más condições podem ser recicladas, transformando-se em novos produtos ou materiais. Algumas marcas e empresas brasileiras já oferecem programas de reciclagem de roupas. No caso de retalhos e sobras da indústria, o indicado é que elas sejam recolhidas por empresas especializadas, e que façam a reciclagem, no chamado processo de desfibragem.

Acompanhe abaixo as imagens que mostram o problema registrado nesta terça-feira:

Tags: Camaquã, Cidades, Descarte, Região