Search
Saúde Pública

Ações de combate ao mosquito Aedes aegypti são intensificadas em Tapes

A prioridade atual é identificar e eliminar os criadouros do mosquito
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A Secretaria Municipal da Saúde de Tapes, por meio da Vigilância Sanitária e Ambiental em conjunto com os Agentes Comunitários de Saúde vem realizando ações diárias de monitoramento e controle de criadouros do mosquito Aedes aegypti, responsável por transmitir a dengue, a chikungunya e a zika.

Receba todas as notícias da Acústica no seu WhatsApp tocando aqui! 

Os agentes comunitários estão realizando visitas nas residências com o objetivo de verificar se há presença de água parada, um ambiente propício para a reprodução do mosquito. Essas visitas têm sido fundamentais para identificar e delimitar os focos, permitindo que medidas efetivas sejam tomadas para evitar a propagação da dengue.

Devido à necessidade de concentrar esforços na delimitação dos focos identificados, algumas atividades que os agentes comunitários costumavam realizar, como visitas domiciliares de rotina, tiveram que ser temporariamente suspensas. A prioridade atual é identificar e eliminar os criadouros do mosquito, garantindo a segurança da população.

Outra importante atividade desenvolvida pela Vigilância Sanitária e Ambiental são as rodas de conversa com alunos da rede de ensino. Nesta semana, uma palestra direcionada aos alunos do 9º ano da Escola Nossa Senhora do Carmo falou sobre a importância de cada cidadão estar atento à própria casa para evitar possíveis focos do mosquito Aedes aegyti.

A população de Tapes também tem um papel fundamental nesse processo. É importante que todos estejam atentos e adotem medidas preventivas em suas residências, como eliminar recipientes que possam acumular água, manter caixas d’água e piscinas devidamente tampadas e realizar a limpeza regular de vasos de plantas e calhas.

Denúncias ou maiores informações poderão ser registradas no Setor de Vigilância Sanitária e Ambiental, situada na rua Edmundo Dreher, 573, ou pelos fones (51) 3672.5202 / (51) 3672 5200, ramal 5516.

Texto: Assessoria de Comunicação

Tags: Rio Grande do Sul, Saúde, Tapes