Search
Camaquã
21°C
Camaquã
21°C
Mais uma vez um novo prazo

CEEE Equatorial projeta restabelecimento total da energia para esta terça-feira

O último levantamento divulgado pela concessionária aponta que em toda a área de concessão da empresa, 7,1 mil clientes ainda estão sem luz há quase uma semana
Foto: Airton Lemos
Foto: Airton Lemos

Após quase uma semana do temporal que atingiu o Rio Grande do Sul, a CEEE Equatorial registra 7,1 mil pontos sem energia elétrica, o que representa 98,9% do restabelecimento na área de cobertura da concessionária.

A nova previsão é de que o serviço seja normalizado em toda a rede nesta terça-feira, conforme projetou o presidente da empresa, Riberto Barbarena, durante entrevista coletiva nesta segunda-feira.

“Em uma nova previsão, é para que amanhã, no amanhecer do dia, tenhamos praticamente todos os clientes afetados, porém, pode existir reincidência. Certeza eu não posso dar”, disse Barbarena.

Barbarena ressaltou, no entanto, que podem ocorrer alguns transtornos em partes específicas da rede elétrica e não da estrutura inteira. Entre os casos, o dirigente citou o acidente no qual um avião que realizava pulverização em uma lavoura de arroz no Litoral Norte do RS atingiu uma linha de transmissão da companhia.

O presidente salientou ainda que o número atual de clientes sem luz inclui os consumidores que estão com a energia em meia fase. Ele também explicou que há casos específicos em que moradores ficam sem luz, mesmo com os técnicos restabelecendo a energia nos bairros.

“Podemos constatar defeitos simultâneos em uma região, de tal maneira que localizamos um problema, regularizamos e ligamos novamente a energia, mas pode existir aquele fio que sai do poste da concessionária e vai até a casa do consumidor, que está com defeito. Também pode ocorrer um problema no medidor e daí a casa fica sem luz de forma isolada. Nós estamos prestando para a população um serviço que é mandar uma mensagem, enviar uma mensagem de SMS informando o nosso cliente.  Olha, nós estivemos na região, fizemos a manutenção. Por favor, se você continua sem energia, responda esse SMS que nós vamos voltar até a tua casa isoladamente para tratar um outro possível defeito. Infelizmente, a gente não tem conseguido dar essa interpretação adequada aos nossos clientes. Temos notícias de que isso pode estar sendo confundido, por isso pedimos que respondam às mensagens”.

Questionado sobre o efetivo de trabalhadores, o presidente da Equatorial, Riberto Barbarena, afirma que a empresa quer ampliar o quadro de funcionários. Em dezembro, a empresa revisou o plano de contingência após a série de episódios de estragos provocados por fenômenos climáticos. O documento foi apresentado para Agência Reguladora do Setor aqui no RS, (Agergs), e também para Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

A partir da validação nos órgãos reguladores, a empresa contratou funcionários, que assumem os postos ainda entre janeiro e fevereiro. No entanto, com este novo evento adverso do clima que atingiu o RS, a concessionária entende que é possível reavaliar o plano. Barbarena evitou adiantar números, limitando-se a dizer que a empresa vai analisar a questão após conseguir restabelecer a energia em todos os pontos que faltam.

Para que esse movimento ocorra, é necessária a aprovação da Aneel, o que impacta o valor da tarifa, com futuro aumento aos clientes.

Sobre o anúncio do prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo (MDB), de condicionar o licenciamento de novos empreendimentos da construção civil na Capital gaúcha à realização de redes de energia elétrica sob o solo, Barbanera diz que tecnicamente essa ação é possível, entretanto é uma iniciativa mais cara que os cabos aéreos.

Em relação ao “convívio” da rede elétrica com a arborização de Porto Alegre, conforme Barbanera, somente em 2023, a CEEE Equatorial já realizou 25 mil podas na sua área de concessão.