Search
Saúde

Dengue: RS já soma 34 mortes pela doença em 2024

Neste ano, Rio Grande do Sul já registra 27.841 casos confirmados
Secretário da Saúde confirma 10 casos de dengue em Camaquã.
Secretário da Saúde confirma 10 casos de dengue em Camaquã. Foto: nuzeee/Pixabay

O governo estadual confirmou nesta quinta-feira (21), mais cinco óbitos em decorrência da dengue em 2024. Agora, o Rio Grande do Sul contabiliza 34 mortes pela doença desde o início do ano.

Neste ano, Rio Grande do Sul já registra 27.841 casos confirmados, dos quais 23.640 são autóctones, que é quando contágio aconteceu dentro do Estado.

Os novos óbitos confirmados por dengue são:

– Dois homens de 83 anos e 34 anos, residentes em Novo Hamburgo. Ambos com comorbidades, ocorridos em 15/3/2024 e 18/3/2024 respectivamente

– Homem, 59 anos, residente em Gravataí. Com comorbidades, ocorrido em 19/03/2024. Óbito ocorrido em João Pessoa/PB.

– Mulher, 77 anos, residente em Carazinho. Com comorbidade, ocorrido em 15/3/2024

– Homem, 58 anos, residente em Capão da Canoa. Com comorbidade, ocorrido em 13/3/2024. Caso não é autóctone (infecção ocorreu no estado de Paraíba)

“Reforçamos a importância de que a população procure atendimento médico nos serviços de saúde logo nos primeiros sintomas. Dessa forma, evita-se o agravamento da doença e a possível evolução para óbito” publicou a Secretaria Estadual da Saúde em suas redes sociais.

Principais sintomas da dengue:

– febre alta (39°C a 40°C), com duração de dois a sete dias

– dor retroorbital (atrás dos olhos)

– dor de cabeça

– dor no corpo

– dor nas articulações

– mal-estar geral

– náusea

– vômito

– diarreia

– manchas vermelhas na pele, com ou sem coceira

Medidas de prevenção à proliferação e circulação do Aedes, com a limpeza e revisão das áreas interna e externa das residências ou apartamentos e eliminação dos objetos com água parada são ações que impedem o mosquito de nascer, cortando o ciclo de vida na fase aquática.

O governador Eduardo Leite declarou no dia 12 de março, situação de emergência em saúde pública no Rio Grande do Sul.

A medida, de acordo com o decreto nº 57.498, visa a prevenção, controle e atenção à saúde diante do risco epidemiológico à população pela epidemia de doença, atualmente presente em 94% dos municípios gaúchos.

Tags: dengue, Rio Grande do Sul, Saúde