Search
São Jerônimo

Emater/RS-Ascar incentiva proteção de nascentes em São Jerônimo

Ações são necessárias para evitar a limitação de água famílias rurais
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Os eventos climáticos como o La Niña têm ocasionado prejuízos a distintos setores econômicos do Rio Grande do Sul. Além dos efeitos negativos provocados aos cultivos e criações de animais, a limitação de água para o consumo das famílias nas áreas rurais tem sido constatada. Porém, devido ao déficit hídrico ocasionado pela falta de chuvas regulares, a disponibilidade de vazão de água das nascentes tem sido reduzida.

Receba todas as notícias da Acústica no seu WhatsApp tocando aqui! 

Frente a esse cenário, a Emater/RS-Ascar de São Jerônimo tem realizado ações visando à recuperação e à conservação dos recursos hídricos, como por exemplo, das nascentes. Assim, diferentes iniciativas no meio rural têm sido promovidas, tendo como alvo principal a busca pela conscientização da população para prevenir a degradação ambiental, do solo e dos recursos hídricos.

Apesar do esforço educativo empreendido, e pelo apoio em conjunto de órgãos como o Conselho Municipal de Agricultura, juntamente com a Prefeitura, através da Coordenadoria de Agricultura e do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, o emprego inadequado de tecnologias agrícolas ainda ocorre.

O extensionista e engenheiro agrônomo Henrique Jaeschke Ost explica a importância o desenvolvimento de ações de conscientização. Ainda é realizado o manejo inadequado do solo e da cobertura vegetal que originam em processos de erosão do solo. As intervenções inoportunas em fontes e cursos dágua, a destinação incorreta do esgoto doméstico e de resíduos sólidos ainda são realizados e estes justificam a atenção que devemos ter sobre a temática e o desenvolvimento destas ações e procedimentos, analisa.

Estratégias como a construção de proteção de nascentes vêm sendo realizadas no meio rural. Esse movimento mostra alternativas de baixo custo para a reserva de água e minimização dos riscos de contaminação, preservando assim a qualidade deste recurso natural, indispensável para a vida humana, bem como para o funcionamento de todos os ecossistemas e ciclos naturais.

O extensionista Ost, ainda informa que, por meio das Resoluções do Conselho Estadual do Meio Ambiente (Consema), órgão que regulamenta as intervenções de baixo impacto ambiental para proteção de nascentes, a Emater/RS-Ascar possui autorização para emitir boletins técnicos e orientar as famílias rurais para a construção de estruturas físicas para captação de água das nascentes, visando à proteção das mesmas e ao atendimento das necessidades básicas dos assistidos.

De acordo com Ost, os roteiros técnicos estabelecidos compreendem desde a identificação até a limpeza do local de afloramento de água, a estruturação da base, construção da estrutura física de proteção, instalação do filtro de captação, extravasor e drenos de fundo para limpeza, preenchimento da estrutura com sistema de filtragem, higienização da estrutura física de proteção, colocação de cobertura e ligação da água captada para utilização na unidade familiar.

Assim, para a realização dessas ações, as famílias recebem o acompanhamento e orientação dos técnicos da Emater/RS-Ascar e ficam encarregadas de providenciar os materiais necessários e a mão-de-obra para o processo que envolve práticas simples e de baixo custo, e podem ser realizadas pelos próprios proprietários.

A água é um recurso finito, logo a responsabilidade pelo uso consciente desse recurso e pela proteção dos mananciais é um dever de toda a sociedade, para o bem das gerações atuais e futuras, ressalta o extensionista.

Fonte: Emater/RS-Ascar