Search

Expoagas é tema do Passando a Limpo

img_4589_foto_1.jpg

A Expoagas 2015 – 34ª Convenção Gaúcha de Supermercados aconteceu entre os dias 25 e 27 de agosto, no Centro de Eventos da Fiergs, em Porto Alegre. O evento sublinhou as tendências do setor supermercadista, além de destacar as apostas da indústria para o segundo semestre deste ano.

Organizado pela Associação Gaúcha de Supermercados, a feira apresentou ao varejo mais de 800 lançamentos, e encerrou com um volume recorde de negócios, na ordem de R$ 409 milhões – o que representa um crescimento de 11% sobre a edição anterior do evento e uma venda média de R$ 1,19 milhão por empresa expositora.

A Rádio Acústica FM participou de forma intensa do evento. Durante toda a semana, foram realizas entrevistas e transmissões de programas da emissora, ao vivo da Expoagas. O evento também foi o tema do programa Passando a Limpo deste sábado (29). Fábio Renner entrevistou vários empresários que estiveram no evento.

O sommelier Maiquel Vignatti, representante da vinícola Garibaldi no evento, resgatou a história da cooperativa: “A Garibaldi é uma empresa que atua no setor de vinho e bebidas desde 1931. São 84 anos que a vinícola atua neste seguimento”. Vignatti ainda explicou como funciona o modelo de cooperativismo adotado pela empresa: “As 380 famílias elegem um conselho administrativo. Esse conselho administrativo é formado por oito membros, e desses oito membros eles elegem um presidente”.

O diretor da empresa Delícias do Nordeste, Fabio Rodrigues, falou sobre um produto que cada dia faz mais parte da mesa dos gaúchos. “A Tapioca é um produto sem glúten, zero de qualquer tipo de gordura. É um produto que sacia a fome, e que mantem o consumidor satisfeito por muito mais tempo e tem a metade de caloria do pão, por exemplo. Então o pessoal tá consumindo muito no café da manhã, substituindo o pão”, destacou.

Ouça o programa completo:

O gerente comercial da Fruki, João Miranda, falou dos desafios que o mercado de refrigerantes tem encontrado. “Tem todo um momento agora de diminuição de consumo, mas eu vou ser bem franco: Na Fruki nós não sentimos isso ainda. A gente tem crescido cerca de 15 a 20 por cento ao ano no mercado de refrigerantes”. Miranda ainda defendeu o produto: “Não precisa deixar de tomar, o problema às vezes é quantidade. Mas é um produto extremamente saudável”, concluiu.

A representante da Incoterm, Taciele Monteiro, falou sobre a empresa. “É uma empresa gaúcha, temos 40 anos de mercado. A gente fábrica termômetros, decímetros…” Mas o grande destaque da empresa na feira é um produto desenvolvido para auxiliar no preparo de uma grande paixão dos gaúchos: “O termômetro para chimarrão é um sucesso, a gente traz todos os anos para a Agas, e o pessoal adora”, comemorou.

O diretor da Blue Ville, Maurivan Dalben, contou que preço do arroz caiu em 2015, mas está se recuperando novamente. “Infelizmente não é a indústria que pode dar um preço mais alto ou mais baixo. O cliente do nosso mercado, é que comanda o preço de venda, em função da concorrência, em função da oferta. Então se forma o preço e é o que vigora”. Dalben ainda lamentou o aumento de impostos do Estado: “O correto é cortar custo, só aumentar os impostos não resolve”, explicou.

O diretor de marketing da Enova, André Guedes, defendeu que a Expoagas é um grande oportunidade para os empresários: “Não só muitos assuntos positivos, mas também muitos negócios realizados. É realmente uma feira muito importante para a nossa companhia”. Guedes ainda revelou os principais alvos da companhia no evento: “O nosso principal foco são as lojas especializadas, de produtos naturais, farmácias, e também os supermercados em que tenha uma sessão mais específica”.

O representante da Biri Refrigerantes, Sir Evaldo Soares da Silva, falou das vantagens de participar da Expoagas: “Esse mercado aqui oferece uma série de vantagens, de visão, do que está acontecendo hoje lá fora de moderno e atual. É um mercado bastante promissor, que oferece oportunidades inúmeras hoje para os mercados atacadistas”. Silva ainda contou que é uma boa oportunidade para observar como os concorrentes estão trabalhando.

O diretor da capacitação da Agas, Ezequiel Stein, comemorou o sucesso do evento. “Realmente nos impressionou. A principal conclusão que se chega é o aumento do número de empresas. A gente teve um aumento de 3 mil pessoas em relação ao ano passado, porém tivemos um aumento de oitocentas empresas”. Stein ainda ressaltou que o mercado competitivo e o momento instável da economia colaboraram no crescimento: “Outro dado que nos vangloria bastante é que as empresas estão buscando cada vez mais se capacitar”.

Durante entrevista coletiva, o presidente da Agas, Antônio César Longo, afirmou estar satisfeito com o retorno que o evento proporcionou, apesar da crise: “Essa demonstração que nós tivemos nessa feira, esse crescimento de vendas, demonstra que as empresas querem continuar trabalhando, acreditam em dias melhores. Longo também ficou empolgado com os novos produtos lançados: “O consumidor sem dúvidas já terá, a partir da próxima semana, esses oitocentos lançamentos que foram apresentados aqui, nas suas gôndolas. Todos os produtos de qualidade e com certeza com preço inferior aos lideres atuais”, concluiu.