Search

Gabriel Souza concede medalha do Mérito Farroupilha ao prefeito de Porto Alegre

Fotos: Joel Vargas/Assembleia Legislativa
Fotos: Joel Vargas/Assembleia Legislativa

A
trajetória política do prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo (MDB), foi
homenageada na tarde desta terça-feira (14), em cerimônia no Teatro Dante
Barone, da Assembleia Legislativa. A mais alta distinção da Casa, a medalha do
Mérito Farroupilha, foi entregue pelo presidente, deputado Gabriel Souza (MDB),
em reconhecimento à sua atuação e contribuições para o Rio Grande do Sul.
Participaram autoridades estaduais e de diversos municípios, além de nomes
consagrados do MDB e de outras siglas partidárias.

 

Goiano de
Piracanjuba, Melo fez no RS sua vida política. Na Capital, foi vereador por
três mandatos, vice-prefeito e atualmente é o chefe do Executivo municipal.
Também foi deputado estadual, período em que presidiu a Comissão de Integração
do Transporte Metropolitano e a Frente Parlamentar de Combate aos Privilégios.
“Melo fez um caminho sólido na política representativa, começando onde se
estabelece o mais íntimo e primordial laço entre cidadão e Estado: a Câmara
Municipal, palco de demandas variadas e também das fraturas do sistema e
dos abismos que separam os bairros nobres e a periferia, os que vivem na
fartura e dos que pouco têm para comer”, disse o presidente.

 

No
comando da administração de Porto Alegre, conforme Gabriel Souza, Melo tem
mostrado que a boa política e o diálogo ainda são o melhor caminho para a
construção de uma sociedade mais justa e igualitária. Lembrou que o prefeito
mantém os compromissos de campanha ao não aumentar os impostos municipais e
compensou a eventual perda de receita com reformas na administração, com uma
campanha de repactuação de dívidas que seriam consideradas recursos perdidos e
com o fomento à economia da cidade. “É o caso, por exemplo, da captação de
grandes eventos, das obras públicas de forte impacto social. E da inauguração
do novo trecho Orla do Gasômetro, que tem atraído milhares e milhares de
pessoas”, citou.

 

No fim de
seu pronunciamento, o presidente da Assembleia afirmou que a “prefeitura,
enquanto ente público, tem chegado para todos, mas tem chegado especialmente
para quem mais necessita, pois as dificuldades dos cidadãos não são lineares”.
“Isto acontece para que se atenda a uma obviedade nem sempre observada pelos
nossos governantes: quem passa necessidade, tem pressa. Porque a fome tem
pressa, por que a doença tem pressa, porque o desabrigo tem pressa”, finalizou.

 

Era das
cidades

Ao
agradecer a homenagem, Melo lembrou os fatos mais marcantes de sua trajetória
desde que chegou à capital gaúcha no final dos anos de 1970. Revelou que se
filiou naquela época ao MDB, partido ao qual está ligado até hoje, por
influência do ex-senador Pedro Simon, mas que sempre nutriu admiração por
Leonel Brizola. Rememorou a luta contra ditadura, pela anistia e Diretas Já,
enfatizando que Porto Alegre foi centro da efervescência política que
marcou o final do regime militar no Brasil.

 

O
prefeito de Porto Alegre afirmou ainda que o “gestor local mexe com a vida das
pessoas” e que o mundo hoje se encontra na “era das cidades”. “Ou vamos
melhorar a vida das pessoas nas cidades ou nada vai melhorar”, profetizou,
defendendo a realização de uma reforma que assegure uma melhor divisão de
recursos entre os entes federados.

 

Sobre Sebastião Melo

Ao longo
da sua caminhada, Melo trabalhou no campo, como lavrador, foi carregador de caixotes
nas Centrais de Abastecimento (Ceasa) e vendedor em lojas de material de
construção. Formou-se em Direito em 1988, na Unisinos, quando passou a
trabalhar como advogado e a exercer o cargo de conselheiro estadual da Ordem
dos Advogados do Brasil (OAB-RS). Também foi secretário e conselheiro da Caixa
de Assistência dos Advogados do Rio Grande do Sul.