Search
Camaquã
21°C
Camaquã
21°C
Rio Grande do Sul

Leite reassume o governo e anuncia novo concurso do magistério

Na cerimônia, Leite sancionou quatro projetos de lei da área da educação
Foto: Maurício Tonetto/Secom
Foto: Maurício Tonetto/Secom

Após um período de recesso seguido de férias, o governador Eduardo Leite reassumiu o cargo nesta quarta-feira (10/1), em solenidade no Palácio Piratini. Na cerimônia, Leite sancionou quatro projetos de lei da área da educação e anunciou a realização de um novo concurso para contratação de 3 mil professores no magistério gaúcho. Durante o período de descanso do governador, a chefia do Executivo foi exercida pelo vice-governador Gabriel Souza e, nos últimos dois dias, pelo presidente da Assembleia Legislativa, Vilmar Zanchin.

Receba todas as notícias da Acústica no seu WhatsApp tocando aqui!

“A educação seguirá sendo a nossa prioridade em 2024. Os projetos que estou sancionando hoje nos ajudam a qualificar o ensino gaúcho e nos proporcionam melhores condições para seguirmos evoluindo nessa área tão importante. O parlamento tem sido fundamental nesse sentido, trabalhando em sinergia com o Executivo na busca de soluções para a educação”, afirmou Leite.

Foto em ambiente fechado. Aparecem quatro pessoas: a secretária da Educação, o governador Eduardo Leite, o presidente da Assembleia Legislativa e o chefe da Casa Civil. Cada um segura uma pasta mostrando os projetos assinados.
Na cerimônia, Leite sancionou quatro projetos de lei da área da educação – Foto: Maurício Tonetto/Secom

Os projetos sancionados pelo governador são os seguintes:

  • PLC Marco Legal da Educação Gaúcha
    A proposta é oriunda do parlamento, mas foi apresentada pelo Poder Executivo em observância às normas constitucionais de competência legislativa. Ao longo de 2023, a Assembleia desenvolveu o projeto Movimento pela Educação. A partir dessa iniciativa, foi elaborado o Marco Legal, com o objetivo de promover a melhoria sistêmica da qualidade do ensino em colaboração com os municípios. O projeto de lei busca criar políticas públicas robustas, compostas por metas e indicadores claros a serem perseguidos ao longo dos anos.
  • Ensino técnico
    Institui a Política Estadual de Educação Profissional e Técnica. O projeto encaminhado moderniza a legislação, promovendo a inclusão produtiva dos estudantes, além de garantir a perenidade de uma modalidade de ensino estratégica para o governo.
  • Gestão democrática
    A proposta estabelece as diretrizes gerais para Gestão Pedagógica, Gestão Administrativa e Gestão Financeira sob a perspectiva democrática, além de dispor sobre os papéis de Conselhos Escolares. Outra novidade é a eleição, pela comunidade escolar, da chapa diretiva (diretor e vice-diretor), por meio de votação direta.
  • Conselho Estadual de Educação
    Dispõe sobre composição, funcionamento e atribuições do Conselho Estadual de Educação (CEEd). É um órgão consultivo, normativo, fiscalizador e deliberativo do Sistema Estadual de Ensino. A proposta visa à reorganização da composição do conselho, propondo uma paridade na quantidade de membros indicados, sendo dez por livre escolha do governador e dez indicados pela comunidade escolar.

Texto: Juliano Rodrigues/Secom

Tags: Educação, Política, Rio Grande do Sul