Search
[adsforwp-group id="156022"]
Pegando a estrada

Mais de 1 milhão de motoristas viajarão no último feriado prolongado do ano

Dados foram divulgados pela CCR Via Sul.
Foto: Fabiano Panizzi/CCR Via Sul
Foto: Fabiano Panizzi/CCR Via Sul

Nesta terça (31), a CCR ViaSul divulgou a previsão para o tráfego durante o último feriado prolongado do ano. De acordo com a Concessionária, entre os dias 1º e 6 de novembro (quinta à segunda) mais de 1 milhão de motoristas deverão utilizar alguma das quatro rodovias administradas pela empresa no Rio Grande do Sul (BR-101, 386, 448 e Freeway).

Receba todas as notícias da Acústica no seu WhatsApp tocando aqui!

Diferentemente das últimas previsões, desta vez, o estudo da empresa revelou que o fluxo mais intenso no período será registrado na BR-386, onde são esperados mais de 236 mil veículos. Deste total, algo em torno de 156 mil motoristas seguirão rumo ao interior do estado, enquanto quase 80 mil terão a capital gaúcha como destino.

Nos primeiros dias do feriado (entre 1º e 3, quarta a sexta), não devem ser registrados mais de 27 mil condutores seguindo para o interior. Porém, no sábado (4), esse índice supera os 31 mil, retornado par apouco mais de 20 mil nos demais dias.

Já em direção a Porto Alegre a média diária do fluxo fica em torno dos 13 mil veículos ao longo dos seis dias, com fluxo mais intenso previsto para o domingo (5), com, aproximadamente, 15,6 mil carros.

Ensaio para o verão

De acordo com a CCR ViaSul, o movimento esperado na Freeway deve ficar próximo aos 232 mil veículos, dos quais cerca de 115 mil irão ao litoral enquanto outros 116 mil rumam à capital.

No sentido litoral são esperados, em média, 26 mil condutores para a quarta e quinta (1º e 2), sendo estes os dias com maior movimento. Por outro lado, o pico de tráfego previsto para o retorno a Porto Alegre no domingo (5) supera 41 mil motoristas.

Melhores horários

A orientação da Concessionária é de que os motoristas programem sua viagem de forma a evitar os picos de tráfego quando o fluxo é mais intenso.

Assim, os melhores horários estão concentrados antes das 15h de quarta (1º) e após as 13h de quinta (2). Para a volta, condutores devem evitar o horário após as 16h no domingo (5) e a manhã da segunda (6), principalmente entre 7h e 10h.

Atenção às obras na Freeway

Devido às obras que acontecem na Freeway, entre os kms 74 e 88 da Freeway, a CCR ViaSul alerta sobre a necessidade de os motoristas programarem suas viagens, visto a implantação dos bloqueios de faixas nos oito pontos com intervenção na rodovia. Nos trechos em questão, o limite de velocidade cai pela metade, 60 km/h, podendo diminuir ainda mais nos horários de pico, não ultrapassando os 20 km/h. Assim, o tempo de trajeto dos condutores pode aumentar em, até, 40 minutos. Dessa forma, a Concessionária alerta para a necessidade de os mesmos programarem suas viagens, reduzindo a possibilidade de imprevistos e atrasos.

De acordo com o gerente de Operações da CCR ViaSul, Paulo Linck, o fluxo no feriado tende a ficar anda mais carregado e, nesse período, é quando “os condutores devem redobrar a atenção e seguir a orientação da sinalização de obras, pois são os momentos de maior risco de ocorrência de colisões, principalmente as traseiras e de pequena monta, as quais acabam gerando ainda mais lentidão devido à eventuais bloqueios de mais uma das faixas para realização do atendimento”, pontua.

Obras não interferem em eventual liberação do acostamento

Importante ressaltar que as obras de melhoria nas pontes e viadutos da Freeway não interferem no caso de eventual liberação do acostamento, pois, quando autorizada, a operação é realizada entre os kms 0 e 75 da rodovia, e as obras acontecem logo após.

Porém, ainda assim, para que haja a liberação é preciso que os requisitos mínimos de segurança sejam atendidos. Em caso de condições climáticas adversas, como chuva ou neblina, o acostamento não é liberado.

A implantação é realizada em parceria com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) por meio de sinalização com painéis piscantes e placas indicativas às margens da rodovia, além de mensagens nos painéis eletrônicos (PMVs) da Concessionária, com orientações aos motoristas sobre como proceder. Ao trafegar pelo acostamento, a velocidade máxima é de 70 km/h e não é permitido o trânsito de caminhões. Trafegar pelo acostamento quando o mesmo não estiver liberado é infração gravíssima do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), gerando 7 pontos na CNH e multa de R$ 880,41.

Acompanhamento e apoio 24 horas, todos os dias

Toda a operação ganha ainda mais agilidade por meio do acompanhamento integral feito pelas equipes do Centro de Controle Operacional (CCO), através das 316 câmeras de CFTV que fazem o monitoramento das quatro rodovias sob concessão (BR-101, BR-386, BR-448 e Freeway).

Além do atendimento ao longo dos 473 quilômetros, a concessionária disponibiliza 14 Bases de Serviços Operacionais, onde ficam dispostos os veículos indispensáveis ao atendimento das ocorrências. Sete desses pontos contam com Serviços Atendimento ao Usuário (SAU), oferecendo estruturas com banheiros, fraldários, água e café, totens para informações, entre outros.

Mais informações sobre as condições da rodovia podem ser obtidas por meio do Disque CCR ViaSul 0800 000 0290, pelo WhatsApp (51) 3303-3858 ou ainda pelo site www.ccrviasul.com.br.

Assessoria de Imprensa

Tags: Estradas, feriado, Finados, Rio Grande do Sul, Trânsito