Search
Camaquã
14°C
Camaquã
14°C
Preocupação

“Nasci de novo”, diz morador de prédio, após explosão em Porto Alegre

Segundo a perícia, um vazamento de gás é a causa do acidente. Local corre risco de desabar . 
20240104_130539

O edifício residencial onde aconteceu uma explosão no início da madrugada desta quinta-feira (4) corre risco de desabar a qualquer momento. A avaliação foi feita pelo Corpo de Bombeiros pela manhã, em vistoria conjunta com o Instituto-Geral de Perícias. O prédio fica em um condomínio no bairro Rubem Berta. Moradores relatam que o susto foi muito grande:”Nasci de novo”, exclamou o balconista Rodrigues Rufino.

Tres pessoas estão hospitalizadas .Entre os feridos, dois estão em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Cristo Redentor. Ambos sofreram queimaduras no corpo.

A outra vítima é um dos bombeiros que estava atendendo a ocorrência. Ele se encontra em observação no Hospital de Pronto-Socorro (HPS) após sofrer queimaduras no rosto. Segundo a Secretaria Municipal da Saúde (SMS), ele está sob cuidados especiais, mas não corre risco de morte. Um outro bombeiro chegou a ser atendido, mas já foi liberado.As demais que buscaram atendimento já foram liberadas

Após o acidente, o condomínio, que tem cerca de 200 moradores, foi evacuado. A explosão aconteceu entre as torres 10 e 11, sendo a 10 a afetada mais diretamente e que corre risco de desabar. O conjunto tem 22 torres, segundo os moradores.

Ainda não há previsão de liberação dos demais apartamentos, alguns moradores estão alojados no salao de festas do condomínio. Cerca de 20 pessoas estão sendo atendidas pela Fundação de Assistência Social e Cidadania (Fasc) e devem ser encaminhadas à albergues.

De acordo com o boletim de ocorrência, os bombeiros foram acionados pouco da meia-noite, após morados terem sentido cheiro de gás. Os condôminos relataram que, próximo às 22h30min, o prédio teve falta de gás e precisou chamar uma empresa para reabastecer os cilindros em uma torre. A suspeita é que o vazamento aconteceu após a recarga, possivelmente por conta de um registro que foi deixado aberto durante o reabastecimento e acabou espalhando gás pelo local.