Search
SEGURANÇA

Operação Vigilância apura denúncias de maus tratos à pessoa idosa em instituições do RS

Propósito da ação é verificar e garantir condições de cuidado, bem-estar e segurança nos lares
3

A Polícia Civil, por intermédio da Delegacia de Proteção ao Idoso, sob a coordenação da Delegada Tatiana Barreira Bastos, com apoio da Secretaria de Saúde e Coordenadoria do Idoso de Porto Alegre, deflagrou na manhã desta quarta-feira (02) a Operação Vigilância, com objetivo de apurar denúncias de maus tratos à pessoa idosa em instituições de longa permanência da Capital.

O propósito da ação é verificar e garantir condições de cuidado, bem-estar e segurança nos lares para pessoas idosas, a fim de assegurar o cumprimento de todos os requisitos legais para o funcionamento e verificar se há um ambiente seguro e acolhedor para os institucionalizados.

A Operação Vigilância, segundo a Delegada Tatiana Barreira Bastos, conta com a participação ativa de uma equipe multidisciplinar composta por agentes especializados, profissionais da área da saúde e assistentes sociais dos órgãos municipais. Essa cooperação visa avaliar as condições físicas, emocionais e sociais dos idosos residentes nos lares, além de verificar a infraestrutura e os procedimentos operacionais das instituições.

Durante a Operação, duas pessoas foram presas em flagrante por maus tratos à pessoa idosa. O SAMU foi acionado para remoção de um dos idosos, e a assistência social do município abrigou uma pessoa que estava em situação de cárcere privado e outra em situação análoga à de escravo, além da constatação de outros crimes contra a saúde pública.

Diante das condições precárias de higiene de um dos locais, da falta de alvará de funcionamento e da crítica situação de saúde dos moradores, sem cuidados básicos, sofrendo agressões físicas e sem alimentação adequada, uma casa foi interditada pela vigilância sanitária.

A Delegacia de Proteção ao Idoso e os órgãos municipais envolvidos na Operação Vigilância reafirmam o compromisso com a transparência. Todos os procedimentos adotados durante a operação foram conduzidos com rigor técnico e legalidade.

A delegada Tatiana enfatiza que qualquer denúncia de irregularidades ou maus-tratos será investigada com imparcialidade e responsabilidade pela delegacia, com a celeridade e responsabilidade que os casos exigem.

Texto: Polícia Civil