Search
Segurança Pública

Polícia Civil prende sete pessoas ligadas ao golpe do “bilhete premiado”

Foram cumpridas 21 ordens cautelares, entre mandados de busca e apreensão
Polícia prende por tráfico de drogas homem que planejava matar rivais em Tapes.
Ação contra o Tráfico de drogas foi realizada pela Polícia Civil. Foto: Raquel Barcellos/Polícia Civil RS

A Polícia Civil, por meio da 3ª Delegacia de Polícia de Canoas, com apoio das polícias de Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro, deflagrou a Operação Illusio II na manhã desta quinta-feira (29/2) em combate a crimes de estelionato e associação criminosa praticados por meio do conhecido golpe do “bilhete premiado”.

Sete indivíduos foram presos: três no Paraná, dois em Santa Catarina, um no Rio de Janeiro e um em São Paulo.

Foram cumpridas 21 ordens cautelares, entre mandados de busca e apreensão, sete prisões temporárias e bloqueios de contas bancárias. Estima-se que o prejuízo causado às vítimas seja de R$ 600 mil.

O golpe do bilhete premiado ocorre quando uma vítima, geralmente pessoa idosa, é abordada em via pública. Um dos criminosos se passa por uma pessoa humilde, e fala que possui um bilhete premiado, cujo prêmio irá dividir com a vítima caso ela o ajude. Em seguida, outros golpistas aparecem e simulam uma ligação para o gerente de um banco, que confirma o suposto bilhete como verdadeiro. As vítimas são ludibriadas até que façam transferências em dinheiro aos criminosos, como garantia para o recebimento de parte do falso prêmio. A vítima percebe que sofreu um golpe após perder o contato com os estelionatários, que fogem.

Durante as investigações, a Polícia Civil apurou que os investigados convertiam parte do valor que conseguiam com os golpes em moeda estrangeira e outra parte em criptomoeda.

Tags: Golpe, Polícia, Rio Grande do Sul