Search
Camaquã
27°C
Camaquã
27°C
Final de Ano

Psiquiatra alerta para os perigos da Síndrome do Final do Ano

Em entrevista, Graziela Stein destacou alguns passos para promover mais qualidade de vida neste período
Foto: Reprodução | Acústica FM
Foto: Reprodução | Acústica FM

Compras, confraternizações familiares e sociais, uso do 13º salário, chuvas de promoções, planejamento de férias, trabalho excessivo e o não cumprimento da famosa lista com as resoluções de ano novo. O final do ano chega e a ansiedade parece que fica maior. Mas não é só impressão. Segundo pesquisa realizada em 2019 pela Isma-Brasil (International Stress Management Association – Brasil), o nível de estresse aumenta, em média, 75% em dezembro. É a chamada Síndrome do Final do Ano, um problema cada vez mais comum e que precisa de atenção.

Receba todas as notícias da Acústica no seu WhatsApp clicando aqui!

A pesquisa também aponta que das mais de 600 pessoas entrevistadas, entre 25 e 55 anos, 75% revelam que ficam mais irritadas, 70% mais ansiosas, 80% sentem a tensão no corpo e 38% têm problemas para dormir. Dados que se potencializam no Brasil, que carrega o título de país mais ansioso do mundo, com 9,3% da população sofrendo de ansiedade, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Saúde Mental é Assunto Sério o Ano Todo

Em janeiro de 2023, o Núcleo de Psiquiatria do Simers lançou a campanha Saúde Mental é Assunto Sério o Ano Todo, para lembrar que o tema precisa ser discutido de janeiro a dezembro. Desta forma, realizou uma série de ações junto a médicos e diferentes segmentos da sociedade, sendo que a mais recente é a parceria com o Sindicato dos Jornalistas do RS, para levar o tema mais perto das redações gaúchas e dos profissionais da comunicação.

Em entrevista ao programa Esquina Democrática, deste sábado (09), a psiquiatra Graziela Stein destacou alguns passos para promover mais qualidade de vida neste período.

Confira as cinco formas de fugir da Síndrome do Final do Ano:

  1. Movimente o corpo e quebre a rotina. Pode ser Pilates, meditação, natação ou qualquer outra atividade que mais lhe agrada! Ainda não faz?! Nunca é tarde para começar!;
  2. Cuide de si e de tudo o que promova o seu bem estar. Isso inclui o conforto e a satisfação tanto do corpo como da mente;
  3. Não deixe de lado quem você ama! O convívio com as pessoas que estão ao seu redor e fazem parte de sua vida, seja o parceiro ou parceira, pais, avós, filhos, netos ou amigos, é fundamental para a sua felicidade;
  4. Não se cobre tanto. Se você não conseguiu realizar grandes projetos ao longo dos meses ou ter as conquistas desejadas, procure não se culpar. Temos os nossos limites e está tudo bem;
  5. Faça listas de resoluções reais. Se você não abre mão da famosa lista de final de ano, coloque coisas que, realmente, possam ser cumpridas. Fuja de pedidos como emagrecer de forma mágica ou ficar rico da noite para o dia.

Confira a entrevista na íntegra: 

Tags: Psiquiatra, Saúde, Simers, Síndrome do Final do Ano