Search
Camaquã
25°C
Camaquã
25°C
Economia

Sulpetro RS afirma que distribuidoras não repassaram redução integral do preço do Diesel aos postos de combustíveis

Entidade projeta que ocorra uma “acomodação” dos valores nas próximas semanas em razão da retomada da cobrança de impostos federais em janeiro
(Imagem: Agência Petrobras)
(Imagem: Agência Petrobras)

O Sulpetro, entidade que representa postos de combustíveis no Rio Grande do Sul, projeta uma estabilização nos preços do Diesel nas próximas semanas. Apesar da redução de 30 centavos no litro anunciada  pela Petrobras, o presidente do Sindicato, João Carlos Dal’Aqua, ressalta que com a previsão de retorno da cobrança de PIS/Cofins sobre o diesel a partir janeiro de 2024, algumas distribuidoras não estão repassando integralmente aos estabelecimentos a diminuição divulgada pela estatal.

‘É certo que vai chegar o aumento de custo para as distribuidoras em janeiro, e elas vão repassar de forma integral para os postos. Havia a expectativa de que pudesse haver algum movimento da Petrobras antes. Portanto, esses 30 centavos já viraram 26 centavos para as distribuidoras. Há algum tempo, elas estavam fazendo restrições na entrega do diesel, sabendo que haveria elevação de impostos em janeiro. A partir de hoje, os postos estão recebendo alguma redução, mas está longe dos 26 centavos’, pontua o dirigente.

A mudança no valor dos preços do diesel é a segunda anunciada pela companhia neste mês. No dia 7 de dezembro, o preço médio do litro do combustível foi reduzido em R$ 0,27.

‘O ajuste é resultado da análise dos fundamentos dos mercados externo e interno frente à estratégia comercial da Petrobras, implementada em maio de 2023 em substituição à política de preços anterior, e que passou a incorporar parâmetros que refletem as melhores condições de refino e logística da Petrobras na sua precificação’, disse a estatal em nota.

Com o novo valor, a parcela da Petrobras no preço ao consumidor teria, em tese, uma redução de R$ 0,26 por litro e passará a ser, em média, R$ 3,06 a cada litro vendido na bomba, destaca a petroleira.

‘Dessa forma, o preço médio do diesel A S10 nas bombas poderá refletir valores entre R$ 4,63 e R$ 8,26 por litro, a depender do local de venda, considerando que o Levantamento de Preços de Combustíveis da ANP para a semana de 17 a 23/12/2023 indicou um valor médio de R$ 5,98 por litro, variando entre R$ 4,89 e R$ 8,52 por litro’, diz.

Na nota, a companhia ressalta ainda que mantém os preços da gasolina estáveis. A última mudança no valor do litro do combustível foi feita em outubro, quando a Petrobras anunciou uma redução de R$ 0,12.

No ano, os preços de gasolina A da Petrobras para as distribuidoras acumulam uma redução de R$ 0,27 por litro, equivalente a 8,7%, segundo a companhia.

ICMS

O Sulpetro alerta para outro aumento de imposto. O novo ICMS dos combustíveis passa a valer a partir de 1 de fevereiro de 2024. As altas são as primeiras desde que passou a valer a alíquota única para o imposto estadual e valem para gasolina, etanol anidro, diesel e gás de cozinha. A lei foi sancionada em março de 2022 pelo então presidente Jair Bolsonaro (PL).

No caso da gasolina e do etanol anidro, o ICMS terá um aumento de quase R$ 0,15, para R$ 1,37 por litro; no diesel e biodiesel, o imposto subirá R$ 0,12, para R$ 1,06 por litro; e no gás de cozinha, aumentará R$ 0,15, para R$ 1,41 por quilo.