Search

Vacinação contra gripe é aberta para população em Camaquã

img_15672_foto_1.jpg

A Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe iniciou nesta segunda-feira (23) em Camaquã. A vacina visa proteger contra três tipos de vírus: Influenza A, nas variações H1N1 e H3N2 e influenza B. A vacinação imuniza por nove meses e leva duas semanas a partir da aplicação para surtir efeito. A campanha vai até o dia 1° de julho.

Conforme dados do Ministério da Saúde, o acréscimo da proteção contra o H3N2 acontece após a infecção de 47 mil pessoas no hemisfério norte em janeiro, mas no Brasil segundo Carla Domingues, coordenadora-geral do programa de imunização do ministério: “Não há nenhuma evidência que teremos uma circulação forte do H3N2” afirma.

No dia 5 de maio a Secretaria de Saúde irá vacinar a população do interior do município conforme roteiros pré-estabelecidos. No dia 12 de maio será realizado o Dia D da Campanha, e as seguintes unidades de saúde irão abrir das 8h às 17h: Posto de Saúde Drº Telmo Marder, Secretaria Municipal de Saúde, Unidade de Saúde Dr. Paulo Dora e Centro Social Urbano.

Durante o período, de segunda a sexta-feira a vacina estará disponível nas seguintes unidades de saúde de Camaquã:

– Posto de Saúde Dr. Telmo Marder: Rua Cristóvão Gomes de Andrade, nº 630 – Bairro Centro. Atendimento: 8h às 12h e das 13h30min às 16h30min.

– Secretaria Municipal de Saúde: Rua Bernardo Vieira Dias, nº 485 – Bairro Olaria. Atendimento: 8h30min às 11h30min e das 13h30min às 16h30min.

– Unidade de Saúde Dr. Paulo Dora: Rua Erlinio Assis, nº 535 – Bairro Carvalho Bastos. Atendimento: 9h às 12h e das 13h30min às 16h30min.

– Centro Social Urbano: Rua Cruz Alta, nº 1085 – Bairro Viegas. Atendimento: 11h30min às 16h30min.

– Unidade de Saúde Santa Marta: Rua Jango Castro, nº 631 – Bairro Santa Marta. Atendimento: 9h às 11h30min e das 14h às 16h30min.

Grupos Prioritários

Este ano a meta é imunizar pelo menos 90% dos seguintes grupos prioritários: crianças menores que cinco anos, gestantes e mulheres no período de 45 dias após o parto, profissionais de saúde, professores de escolas públicas e particulares, idosos com 60 anos ou mais, indígenas, presos e adolescentes e jovens com idades entre 12 e 21 anos, que cumprem medidas socioeducativas. Portadores de problemas crônicos não transmissíveis como doenças respiratórias, cardíacas, renais, neurológicas, diabetes e transplantados, além de portadores de deficiências também têm prioridade. Para este grupo, é necessário apresentar receita médica.

A escolha dos grupos prioritários segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). A definição, segundo o governo brasileiro, também é respaldada por estudos epidemiológicos e pela observação do comportamento das infecções respiratórias, que têm como principal agente os vírus da gripe. São priorizados, portanto, grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias.

Confira as imagens com o roteiros de vacinação no interior para o dia 5 de maio: